terça-feira, 25 de março de 2014

Tráfego na Estrada de Boca do Acre está ameaçado

uem trafega pela BR-317 está se deparando com o que os motoristas apelidaram de ‘buraco negro’. Um grande poço de lama se formou na altura do km 45, na primeira reserva indígena, no sentido Boca do Acre/Rio Branco. Os relatos são de que nem mesmo os condutores mais hábeis estão se arriscando a transpor o obstáculo que se formou.
25032014br
Segundo depoimento do presidente do Sindicato dos Taxistas de Boca do Acre, Setenta, o poço tem aproximadamente um metro de profundidade. Ninguém passa. Dois taxistas tentaram passar pelo local e fundiram os motores dos veículos ao mergulhá-los no mar de lama. A situação chegou ao ponto de colapso desde a última quarta-feira, desde que os veículos só puderam seguir viagem depois de serem puxados por um trator.
Os próprios taxistas encaparam no mês passado um levante contra as péssimas condições de tráfego da rodovia. Os profissionais do volante bloquearam a estrada e só se retiraram depois que o prefeito Iran Lima compareceu ao local e garantiu que a Secretaria Municipal de Obras ficaria dando manutenção.
Nem mesmo os ônibus estão conseguindo passar pelo ponto crítico. Na tarde desta segunda-feira (24), os coletivos que fazem o trajeto entre Boca do Acre e a capital acreana ficaram impedidos de seguir viagem nos dois sentidos devido ao ‘buraco negro’.


O secretário municipal de Obras, Edygley Melo, foi procurado pela redação do Portal do Purus e disse que na manhã de hoje, terça-feira (25) já estava se dirigindo ao local para fazer os reparos e liberar o tráfego. Edygley explicou ainda que o serviço teve que sofrer um retardo em razão de o posto de combustível que é fornecedor da Prefeitura de Boca do Acre está sem óleo diesel.
Fonte: Ac24horas

BR 364: Balsa leva até 24 horas para ser carregada com caminhões de alimentos

BR 364: Balsa lev ATÉ 24 Horas parágrafo Ser carregada com Caminhões de Alimentos
A Policia Rodoviária Federal (PRF) informou HÁ ac24horas FINAIS da Manhã de Hoje (25), AO Opaco UMA Operação de guerra Montada no Rio Madeira, na Região do Velho Mutum, na BR 364, EM Porto Velho, lev ATÉ 24 Horas  Paragrafo  CARREGAR UMA balsa com Caminhões de Remédios, Alimentos e Combustível ", prioridades Localidade: Não Transporte via terrestre na Região Bloqueada POR Causa da Cheia ".  
A Instituição Volta a alertar Que UMA Rodovia continua com Acesso limitado. "Caminhoneiros Localidade: Não devem Pegar UMA BR SEM ATRAVES Comunicação fazer telefone 191", acrescentou o Henzio Albuquerque, Nao Núcleo de Policiamento e Fiscalização.
Cerca de 50 Homens da PRF, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e DNIT do Estado de Rondônia, trabalham na CONSTRUCAO DE UMA rua Dentro do rio. Uma diaria Elevação Localidade: Não de o volume de Águas do Madeira Como provocação Maiores dificuldades na logística.  
"Hoje UMA área Alagada ESTA Acima de 1m60, ISSO dificulta Muito a Operação o o Porque TEMOS Opaco Transportar pedra Parágrafo garantir Que UMA balsa POSSA Ancorar com Segurança", comentou Henzio.
AINDA de acôrdo a PRF, potável Falta de Água, Esgotamento Sanitário e ATÉ Alimentos na Região Bloqueada. Um helicóptero FAZ o monitoramento da Situação.
"ASSIM Que Fígado possibilidade de Transporte, OU SEJA QUANDO UMA situacao normalizar NÓS avisaremos", concluiu.