sábado, 18 de maio de 2013

Operação G-7: STJ nega habeas corpus para Gildo César e Narciso Júnior

O único a ser libertado foi o servidor Tiago Paiva que teve o alvará assinado pelo presidente do Tribunal de Justiça (TJ).
Maria Thereza Rocha de Assis Moura, do Superior Tribunal de Justiça (STJ)
Adicionar legenda
A ministra Maria Thereza de Assis Moura, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou no final da tarde desta sexta-feira, 17, habeas corpus ao diretor-presidente do Depasa, Gildo César, e ao empresário Narciso Mendes Júnior presos pela Operação G-7 acusados de desvio de dinheiro público, formação de cartel e fraude em licitações.


O único a ser libertado foi o servidor Tiago Paiva que teve o alvará assinado pelo presidente do Tribunal de Justiça (TJ), desembargador Roberto Barros, atendendo a decisão da ministra que encaminhou a informação para a Justiça acreana.

Entenda os próximos passos das ações com as liminares negadas:



1 - A ministra vai informar da negativa ao TJ Acre e pedir informações à autoridade coatora, desembargadora Denise Bonfim;


2 - Depois manda os autos, com ou sem informações, ao ministério Público Federal;

3 - De posse de tudo que pediu, a ministra confeccionará Relatório e Voto, levando-os para a sessão da Sexta Turma do TJ, que irá decidir o mérito do HC.

Fonte:

Nenhum comentário:

Postar um comentário