terça-feira, 8 de maio de 2012

Ascidente de transito deixam sequelas pro resta da vida 'Ele tem vontade de viver', diz esposa de Shaolin sobre tratamento na PB


Shaolin acompanhado da esposa, Laudiceia Veloso, que se dedica à sua recuperação em Campina Grande (Foto: Arquivo pessoal)
"Shaolin presta atenção nas pessoas", revelou nesta sexta-feira (30) Laudiceia Veloso, a esposa do humorista paraibano Francisco Jozenilton Veloso. Em entrevista ao G1, ela falou sobre a rotina de cuidados com o marido um ano e dois meses após o acidente automobilístico ocorrido na BR-230, na Paraíba.


"Ele tem uma vontade de viver, uma força interior muito grande. Percebemos todos os dias pelo olhar que ele quer se superar cada vez mais", explicou.

Shaolin é submetido a uma rotina diária de exercícios fisioterapêuticos e é acompanhado por uma equipe multidisciplinar em casa, em Campina Grande. Segundo a esposa, ele apresenta um estado mínimo de consciência e está cada vez mais atento ao que se passa em seu redor e às visitas que recebe.
"Ele dorme, acorda, presta atenção nas pessoas. Só não consegue movimentar o corpo nem falar ainda, mas pela forma como ele observa os fatos que acontecem à sua volta, nós percebemos que ele está entendendo o que se passa. Quando peço para ele olhar para alguma visita, ele olha", revelou.
"Estamos esperançosos desde o início. A gente sabe que é uma batalha difícil, mas ele evolui a cada dia, nunca teve uma regressão", comenta. Segundo ela, grande parte da força que a família tem para persistir no tratamento vem dos fãs do humorista. "Agradecemos a todas as pessoas que oram e que aguardam com paciência a evolução dele. Também à imprensa que tem nos preservado neste momento", disse.Conforme Laudiceia, além da fisioterapia diária ele tem sessões de fonoaudiologia três vezes por semana, é acompanhado por neuropsicóloga semanalmente e é avaliado mensalmente por um neurologista e um clínico geral. Devido à evolução da interação de Shaolin com a família, o clima é de esperança para que ele volte a se comunicar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário