sexta-feira, 13 de abril de 2012

Flamengo ganha do Lanús, mas acaba eliminado da Libertadores

Flamengo x Lanús jogaram nesta quinta-feira (12) pela 6ª rodada da Taça Libertadores 2012.
Flamengo x Lanús (foto: Maurício Val/VIPCOMM)
Chegando de uma derrota para o Emelec, o Flamengo de Joel Santana entrou em campo nesta quinta pelo esquema 4-4-2, com Deivid e Vagner Love no ataque, com Ronaldinho Gaúcho no meio-campo.

O Lanús de Gabriel Schürrer entrou em campo com Regueiro e Mariano Pavone no ataque, pelo esquema 4-4-2. Na rodada passada o time goleou o Olimpia por 6 x 0.

Primeiro tempo

A partida no Engenhão começou com o mengão metendo pressão, aos 9′ Vagner Love recebeu bem de Ronaldinho Gaúcho, o atacante chutou forte e a bola passou tirando tinta da trave. Welinton de cabeça abriu o placar aos 17′ de jogo, colocando o Fla na frente. Com o gol, o Fla seguiu confiante na partida, fazendo pressão.
Flamengo x Lanús (foto: Maurício Val/VIPCOMM)
Flamengo x Lanús (foto: Maurício Val/VIPCOMM)
No finalzinho do jogo, aos 41′, Deivid ampliou para o Flamengo, o atacante recebeu de Ronaldinho e chutou direto para o fundo do gol de Marchesín, fechando o primeiro tempo com boa vantagem para o Mengão, 2 x 0.

Segundo tempo

Na volta do jogo o mengão chegou fazendo gol, o terceiro do time saiu aos 4′ com Luiz Antonio, Ronaldinho Gaúcho de novo foi importante para o gol, o meia cruzou para o volante que mandou de primeira para o gol. Apesar de estar perdendo, o time do Lanús parecia acomodado em campo, sem atacar, conformado com a derrota. Segurando o resultado, o Fla garantiu a vitória.

Flamengo está eliminado da Libertadores

Apesar de vencer na noite desta quinta, o Fla está fora do campeonato, o time dependia do resultado do jogo entre Olimpia x Emelec (veja como foi a partida), em jogo emocionante que só foi decidido no finalzinho acabou em 3 x 2 para o Emelec, tirando o Flamengo da próxima fase.

Conheça a origem da sexta-feira 13

A crença de que o dia 13, quando cai em uma sexta-feira, é dia de azar, é a mais popular superstição entre os cristãos. Há muitas explicações para isso. A mais forte delas, segundo o Guia dos Curiosos, seria o fato de Jesus Cristo ter sido crucificado em uma sexta-feira e, na sua última ceia, haver 13 pessoas à mesa: ele e os 12 apóstolos.

Mas mais antigo que isso, porém, são as duas versões que provêm de duas lendas da mitologia nórdica. Na primeira delas, conta-se que houve um banquete e 12 deuses foram convidados. Loki, espírito do mal e da discórdia, apareceu sem ser chamado e armou uma briga que terminou com a morte de Balder, o favorito dos deuses. Daí veio a crendice de que convidar 13 pessoas para um jantar era desgraça na certa.

Segundo outra lenda, a deusa do amor e da beleza era Friga (que deu origem à palavra friadagr = sexta-feira). Quando as tribos nórdicas e alemãs se converteram ao cristianismo, a lenda transformou Friga em bruxa. Como vingança, ela passou a se reunir todas as sextas com outras 11 bruxas e o demônio. Os 13 ficavam rogando pragas aos humanos.

O número 13

A crença na má sorte do número 13 parece ter tido sua origem na Sagrada Escritura. Esse testemunho, porém, é tão arbitrariamente entendido que o mesmo algarismo, em vastas regiões do planeta - até em países cristãos - é estimado como símbolo de boa sorte. O argumento dos otimistas se baseia no fato de que o 13 é um número afim ao 4 (1 + 3 = 4), sendo este símbolo de próspera sorte. Assim, na Öndia, o 13 é um número religioso muito apreciado; os pagodes hindus apresentam normalmente 13 estátuas de Buda.

Na China, não raro os dísticos místicos dos templos são encabeçados pelo número 13. Também os mexicanos primitivos consideravam o número 13 como algo santo; adoravam, por exemplo, 13 cabras sagradas. Reportando-nos agora à civilização cristã, lembramos que nos Estados Unidos o número 13 goza de estima, pois 13 eram os Estados que inicialmente constituíam a Federação norte-americana. Além disso, o lema latino da Federação, "E pluribus unum" (de muitos se faz um só), consta de 13 letras; a águia norte-americana está revestida de 13 penas em cada asa.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Acre apresenta potenciais sustentáveis e moveleiros na V Feira Brasil Certificado

A primeira-dama do Estado e arquiteta Marlúcia Cândida e a arquiteta Carolina Pacheco foram responsáveis pela elaboração do projeto do estande que expõe as potencialidades do Acre (Angela Peres/Secom)
A 5ª edição da Feira Brasil Certificado, voltada à certificação de produtos e empresas que trabalham respeitando os princípios da sustentabilidade e preservação ambiental, começou nesta terça-feira, 10, na cidade de São Paulo (SP), e o Acre está presente com um estande no qual mostra as potencialidades do Estado na área ambiental por meio do trabalho executado pelo governo do Acre e indústrias.
O secretário adjunto de Desenvolvimento Florestal, da Indústria, do Comércio e dos Serviços Sustentáveis (Sedens), Carlos Ovidio, explica que esse é um encontro de empresas e investidores que trabalham com produtos certificados tendo como objetivo maior ampliar o mercado de produtos certificados, legalizados e sustentáveis.
Ovidio ressalta que o governo do Acre, por meio da Secretaria de Florestas, esteve presente em todas as edições da feira, e este ano está destacando o trabalho da ZPE (Zona de Processamento de Exportação) do Estado, a primeira no país a ser alfandegada. “Também trouxemos a representação do Polo Moveleiro, a Triunfo Amazônia, Iiba, Cooperfloresta e WWF”, detalha o secretário.
De acordo com Carlos Ovidio, a cada feira do Brasil Certificado da qual o Acre participa novos investidores descobrem o potencial da região. Ele revela que a Plasacre, empresa que trabalha na produção de telhas, mourões de cerca e outros produtos tendo como matéria-prima principal o plástico reciclado, decidiu investir no Estado após visitar o estande do Acre em uma das edições da Feira Brasil Certificado.
“Há outras empresas que também participaram de rodadas de negócios na feira e que hoje avaliam a sua instalação no Estado”, conta.
Projeto arquitetônico - A primeira-dama do Estado, Marlúcia Cândida, e Carolina Pacheco, ambas arquitetas, foram responsáveis pela elaboração do projeto do estande que expõe as potencialidades do Acre. 
Na segunda-feira, 9, elas visitaram o Centro de Eventos São Luís para concluir os últimos detalhes do espaço que está destacando os produtos fabricados pelos moveleiros do Acre, como pisos de tacos, mesas em madeira certificada, cortina com sementes da Amazônia e ornamentações com plantas e pedaços de sobra de madeira.
Florestas do Acre - Nesta quarta-feira, 11, a Sedens lança na feira o livro “Acre - Um Estado Florestal”, que trata sobre as quatro florestas estaduais do Acre.
Fonte: Portal do Governo do Acre

Acre apresenta potenciais sustentáveis e moveleiros na V Feira Brasil Certificado

A 5ª edição da Feira Brasil Certificado, voltada à certificação de produtos e empresas que trabalham respeitando os princípios da sustentabilidade e preservação ambiental, começou nesta terça-feira, 10, na cidade de São Paulo (SP), e o Acre está presente com um estande no qual mostra as potencialidades do Estado na área ambiental por meio do trabalho executado pelo governo do Acre e indústrias.

O Acre participa na cidade de São Paulo da 5ª edição da Feira Brasil Certificado (Angela Peres/Secom)
O Acre participa na cidade de São Paulo da 5ª edição da Feira Brasil Certificado (Angela Peres/Secom)

O secretário adjunto de Desenvolvimento Florestal, da Indústria, do Comércio e dos Serviços Sustentáveis (Sedens), Carlos Ovidio, explica que esse é um encontro de empresas e investidores que trabalham com produtos certificados tendo como objetivo maior ampliar o mercado de produtos certificados, legalizados e sustentáveis.
Ovidio ressalta que o governo do Acre, por meio da Secretaria de Florestas, esteve presente em todas as edições da feira, e este ano está destacando o trabalho da ZPE (Zona de Processamento de Exportação) do Estado, a primeira no país a ser alfandegada. “Também trouxemos a representação do Polo Moveleiro, a Triunfo Amazônia, Iiba, Cooperfloresta e WWF”, detalha o secretário.
De acordo com Carlos Ovidio, a cada feira do Brasil Certificado da qual o Acre participa novos investidores descobrem o potencial da região. Ele revela que a Plasacre, empresa que trabalha na produção de telhas, mourões de cerca e outros produtos tendo como matéria-prima principal o plástico reciclado, decidiu investir no Estado após visitar o estande do Acre em uma das edições da Feira Brasil Certificado.
“Há outras empresas que também participaram de rodadas de negócios na feira e que hoje avaliam a sua instalação no Estado”, conta.

A primeira-dama do Estado e arquiteta Marlúcia Cândida e a arquiteta Carolina Pacheco foram responsáveis pela elaboração do projeto do estande que expõe as potencialidades do Acre (Angela Peres/Secom)
A primeira-dama do Estado e arquiteta Marlúcia Cândida e a arquiteta Carolina Pacheco foram responsáveis pela elaboração do projeto do estande que expõe as potencialidades do Acre (Angela Peres/Secom)

Projeto arquitetônico - A primeira-dama do Estado, Marlúcia Cândida, e Carolina Pacheco, ambas arquitetas, foram responsáveis pela elaboração do projeto do estande que expõe as potencialidades do Acre.
Na segunda-feira, 9, elas visitaram o Centro de Eventos São Luís para concluir os últimos detalhes do espaço que está destacando os produtos fabricados pelos moveleiros do Acre, como pisos de tacos, mesas em madeira certificada, cortina com sementes da Amazônia e ornamentações com plantas e pedaços de sobra de madeira.
Florestas do Acre - Nesta quarta-feira, 11, a Sedens lança na feira o livro “Acre - Um Estado Florestal”, que trata sobre as quatro florestas estaduais do Acre.

Fonte: Portal do Governo do Acre

terça-feira, 10 de abril de 2012

Confirmados 14 casos de H1N1 entre indígenas de Feijó

Quatorze casos da gripe H1N1 foram confirmados entre indígenas da etnia Kaxinawá, no município de Feijó, pelo Instituto Evandro Chagas. A Secretaria Estadual de Saúde já informou ao Ministério da Saúde (MS) que envia, na próxima semana, equipes para acompanhar a situação. O instituto foi solicitado pelo governador Tião Viana para identificar as causas dos agravos na população indígena da região.

O Instituto Evandro Chagas recolheu, no dia 22 de março, 31 amostras entre a população indígena. A responsabilidade sobre a saúde indígena é do Ministério da Saúde, através de uma secretaria específica. “O papel do governo do estado é  ser solidário e apoiar no que for necessário. Nós estamos à  disposição do Ministério para o que for preciso e já tomamos as medidas necessárias em relação ao hospital de Feijó para o atendimento dos casos”, disse a secretária estadual de Saúde, Suely Melo.

Segundo a gerente de Vigilância Epidemiológica em Saúde, Izanelda Magalhães, o Estado já tomou todas as medidas necessárias, abastecendo o hospital com a medicação necessária, material de coleta e equipamentos de proteção individual.

“No ano passado todos os hospitais do estado passaram por capacitações para triagem e diagnóstico da H1N1 e já emitimos um alerta epidemiológico para o município de Feijó”, explicou.

A H1N1 é uma doença respiratória aguda (gripe), causada pelo vírus A. Este novo subtipo do vírus da influenza é transmitido de pessoa a pessoa principalmente por meio da tosse ou espirro e de contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas.

Para evitar a contaminação é  necessário não permanecer em ambientes fechados, lavar as mãos e manter as condições de higiene.

Fonte: Purus Acontece

Produção da indústria sobe em 7 de 14 regiões em fevereiro, mostra IBGE

Produção da indústria sobe em 7 de 14 regiões em fevereiro, mostra IBGE
A produção da indústria brasileira registrou crescimento em 7 das 14 regiões pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em fevereiro, segundo levantamento divulgado nesta terça-feira (10). Considerando todas as regiões, a atividade fabril, no período, subiu 1,3%.

Entre os locais analisados pelo IBGE, o Pará teve o maior avanço, de 6,2%, após ter registrado queda de 13,3% em janeiro. Tiveram crescimento acima da média nacional: Rio de Janeiro (3,7%), Minas Gerais (3,0%), Ceará (2,5%) e São Paulo (1,5%).

Ficaram abaixo da média, mas mostraram avanço as produções das indústrias do Espírito Santo (1,3%) e da região Nordeste (0,8%). Na contramão, tiveram queda na atividade fabril Paraná (-7,7%), Goiás (-3,9%), Rio Grande do Sul (-3,5%), Bahia (-0,6%), Pernambuco (-0,5%), Amazonas (-0,4%) e Santa Catarina (-0,2%).

Comparação com 2011Em relação a fevereiro do ano passado, dos 14 locais pesquisados, 8 tiveram queda na produção da indústria. Considerando todas as regiões, o recuo foi de 3,9%. A baixa ficou acima dessa média no Rio de Janeiro (-9,0%), no Amazonas (-8,3%), em São Paulo (-6,6%), no Ceará (-6,0%) e em Santa Catarina (-4,5%).

A atividade fabril também caiu, mas em ritmo menor, no Rio Grande do Sul (-2,1%), Espírito Santo (-2,0%) e Minas Gerais (-1,1%).

Entre as regiões que apresentaram aumento da produção, o destaque ficou com a Bahia, que mostrou alta de 20,1%, influenciada pela produção do setor de produtos químicos, que cresceu. Também registraram resultados positivos: região Nordeste (10,6%), Goiás (7,0%), Pernambuco (6,5%), Paraná (0,5%) e Pará (0,1%).

Como está neste anoNos dois primeiros meses de 2012, a redução na produção também 8 dos 14 locais pesquisados. Acima da média nacional, de queda de 3,4%, estão: Rio de Janeiro (-9,1%), Ceará (-6,9%), Santa Catarina (-6,3%), São Paulo (-6,0%) e Pará (-4,5%).

Também tiveram taxas negativas, nesse período, Amazonas (-3,3%), Espírito Santo (-2,4%) e Minas Gerais (-1,8%).

Por outro lado, Goiás (15,6%) e Bahia (12,7%) mostraram os avanços mais acentuados, seguidos por Pernambuco (8,7%), região Nordeste (6,9%), Rio Grande do Sul (2,6%) e Paraná (2,6%).

No índice acumulado nos últimos 12 meses, metade dos locais pesquisados mostrou taxas negativas em fevereiro, com destaque para as perdas observadas no Ceará (-11,4%) e em Santa Catarina (-6,4%). As principais expansões foram assinaladas em Goiás (9,3%), Paraná (5,4%) e Espírito Santo (4,5%).

PSD não deve receber mais recursos do Fundo Partidário, diz Gurgel


PSD não deve receber mais recursos do Fundo Partidário, diz Gurgel
O procurador-geral Eleitoral, Roberto Gurgel, enviou um parecer ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contrário ao pedido do PSD de receber, já a partir deste ano, recursos do fundo partidário proporcionais aos votos recebidos nas eleições de 2010 pelos políticos de sua atual bancada.

PSD não deve receber mais recursos do Fundo Partidário, diz Gurgel
O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab

Para Gurgel, os votos obtidos pelos atuais filiados ao PSD devem ser computados aos antigos partidos, dos quais eles faziam parte nas eleições passadas, quando foram eleitos.

Segundo o procurador-geral, a nova legenda só poderá receber mais recursos correspondentes aos votos recebidos quando, de fato, participar do processo eleitoral.

"A despeito de constituir a terceira maior bancada, com 52 deputados federais, o Partido Social Democrático, criado somente em 27/09/2011, ainda não se submeteu ao teste das urnas, não participou das últimas eleições gerais realizadas em 3 de outubro de 2010", diz o parecer.

O documento representa a posição do Ministério Público sobre o tema, que ainda será julgado pelo TSE, sem data para acontecer. O tribunal pode entender o tema de uma forma diferente.

A argumentação do novo partido é a seguinte: como o TSE permitiu que os políticos eleitos nas últimas eleições saíssem de seus partidos sem o risco de caírem na regra da fidelidade partidária, os votos recebidos por eles também foram transferidos para a nova sigla.

Um estudo do TSE, revelado pela reportagem em fevereiro, mostra que o PSD subtraiu votos de 20 siglas, inclusive do PT, e que seus novos filiados reuniriam, nas últimas eleições para deputado federal, um total de 5,1 milhões de votos.

A argumentação é fundamental para definir o papel eleitoral do partido criado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. O tempo de TV e 95% dos recursos do fundo partidário são distribuídos aos partidos, levando em conta os votos que seus candidatos obtiveram nas eleições gerais para a Câmara dos Deputados.

Se o TSE abarcar a tese do PSD, o partido receberá cerca de R$ 1,6 milhão por mês. Tal decisão também garantiria à sigla de Kassab um bom tempo de TV nas eleições deste ano, dando força política ao partido na hora de costurar suas alianças.

Para Roberto Gurgel, no entanto, a argumentação do PSD não procede. "A representação para efeito do direito pleiteado é aquela decorrente da disputa eleitoral, da qual haja o partido político participado regularmente."

Caso essa posição prevaleça, a nova sigla teria direito apenas a uma parcela mínima do fundo (R$ 18,5 mil por mês) e alguns segundos do tempo de TV e de rádio durante eleições.

Em nota, o advogado do partido, Admar Gonzaga, afirma que o Ministério Público foi "convencional" em seu parecer, "na medida em que analisou a questão com a letra fria da lei". "Ou seja, não avançou a ponto de enfrentar a omissão da legislação a respeito do surgimento de um novo partido, sobretudo à luz do reconhecimento da Fidelidade Partidária como princípio constitucional", diz.

Fonte: Jornal Floripa

domingo, 8 de abril de 2012

PÉPE MORENO ( RISCA FACA) SE APRESENTARÁ EM SANTA ROSA DO PURUS NOS 20 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLITICA

O CANTOR PÉPE MORENO CANTRÁ EM SANTA  ROSA DO PURUS NO DIA 28 DE ABRIL DO CORRENTE ANO, O CANTOR FARÁ UMA APRESENTAÇÃO  DE 02 HORAS, ONDE CANTARÁ SUAS MUSICAS MAIS TOCADAS NOS shows
Menino simples de família humilde, nascido na comunidade de Veredinha no município de Macaúbas interior da Bahia. Filho de Osmar Marques de Souza e Tercilia Barbosa Souza. Mesmo com os limites que possuía na zona rural, o menino Pépio Barbosa Souza nunca tirou o sonho de um dia ser um cantor. Sempre apreciava muito os Cantadores de Reis (Uma tradição que se inicia no dia 25 de dezembro e termina no dia 6 de janeiro), onde representa o nascimento do menino Jesus, usa-se instrumento como gaita, violão, viola zabumba, sanfona, triangulo entre outros). Sendo assim ele começou a tomar gosto pela música e já começou a pensar como compraria instrumentos, um menino simples e ainda muito novo não teria a facilidade e nem o entendimento necessário para tomar essas atitudes, mas tomou uma iniciativa e pediu um teclado ao seu irmão, o seu pedido foi aceito o irmão o presenteou, com muita satisfação ele todos os dias tocava e assim começou a tocar em algumas festinhas, mas ainda muito descriminado por quem apreciavam. Simplesmente meio chateado e não desiludido ele tomou a decisão de ir para São Paulo, ao chegar à grande metrópole ele viu que não era tão simples, mas consigo um sonho, um objetivo de ser um dia um grande cantor com repercussão nacional mas via as portas fechadas no sentido da música ele resolveu trabalhar de camelô, vendia doces, biscoitos, água mineral e outros produtos que se fazia a mesma natureza, mas deixava sempre claro a admiração pela música. Assim que ele começou a ganhar um dinheiro, ele comprou um teclado melhor e começou a se oferecer pra tocar nas casas de shows para abertura de festas, festinhas de aniversário, bares, etc. Com muita dificuldade ele mesmo ia fazendo seus empreendimentos e quando tudo foi se posicionado ele abandonou a vida de camelô. Certo dia ele se inspirou numa frase típica baiana “vamos pro risca faca” ( vamos pra o forró) assim ele começou a fazer a letra “Risca Faca” com tudo a música começou a ser tocada pelos jovens em sons automotivos e em muitas rádios do Brasil, onde veio a despertar interesse de vários empresários do ramo. Ao fazer um acordo contratual com o empresário Jailton Barros Varão aonde veio os investimentos acordados entre eles CIMO: Gravadora, Distribuidora Mídias etc. A música “Risca Faca” despertou o interesse em muitas bandas, uma delas foi a banda “Aviões do Forró”.

Como o sucesso é algo inesperado quando Pepe se deu conta, as ligações de diversos estados do Brasil. Já dizia o que estaria acontecendo na vida dele, o sucesso da música foi tão grande que foi a música mais regravada do ano de 2006. Com isso ele como dono da música batizou-se como Pepe Moreno o cantor do Risca Faca.

Daí então só vieram frutos, no final de 2007, o contrato chegou ao fim com o ex-empresário Jailton Barros, onde ele teve a idéia de fazer um trabalho independente, escolhendo a capital do estado de Goiás por ter um acesso rápido com os demais estados para servir como centro de vendas dos seus shows e em breve Cd’s e Dvd’s.

Nome de sua produtora “Risca Faca” Produções.

Onde tem como organizador o empresário Gabriel Matos.

Com os contatos: (62) – 99011656 (62)-30911688

sábado, 7 de abril de 2012

Governo federal garante R$ 40 milhões para obras em municípios mais atingidos pelas enchentes no Acre

Detalhes da parceria foram acertados em reunião de representantes dos ministérios com o governador Tião Viana (Foto: Sergio Vale)
Após um dia de avaliações e visitas a áreas atingidas pela cheia em alguns bairros de Rio Branco, foi oficializada nesta terça-feira, 3, uma parceria do governo do Estado com o governo federal por meio dos ministérios da Integração e das Cidades.
A reunião no início da noite com o governador Tião Viana fechou as negociações: o governo federal garantiu R$ 40 milhões para a reconstrução de Brasileia, Xapuri, Rio Branco e Sena Madureira, os municípios mais atingidos pelas enchentes de 2012.O secretário de Planejamento, Márcio Veríssimo, e o secretário de Habitação, Wolvenar Camargo, acompanharam a equipe do Ministério da Integração, composta pelo coronel Ivan Fredovino Ramos Júnior, diretor do Departamento de Reabilitação e de Reconstrução da Secretaria Nacional de Defesa Civil, pelo engenheiro Filipe Porto e pela representante do Ministério das Cidades, Andrea Mandour, nas reuniões de negociação com representantes da Caixa Econômica Federal e em visitas a alguns dos bairros mais atingidos da capital.
A parceria prevê ações de reconstrução de Unidades Habitacionais com infraestrutura para atender às famílias atingidas pelas enchentes e recomposição de taludes mais afetados.
Segundo Ivan Fredovino, o objetivo é unir governo do Estado e o governo federal para a reconstrução das áreas afetadas. O próximo passo agora será trabalhar na elaboração dos projetos para que haja maior celeridade no início das obras.

Flamengo e Ronaldinho Gaúcho em clima de discórdia

Flamengo e Ronaldinho Gaúcho estão em um clima de discórdia, mas o clima de tensão no Flamengo não abalou o atacante Ronaldinho Gaúcho, que aproveitou o cancelamento do treino da equipe na tarde de quinta-feira (5) e promoveu um churrasco em sua casa, na companhia de algumas mulheres, segundo o jornal carioca Extra.
O treino foi cancelado como forma de o time evitar um encontro com a torcida e evitar um clima de tensão maior. No desembarque da equipe, na manhã de quinta, os jogadores driblaram os rubro-negros que foram ao Tom Jobim e saíram escondidos pelas portas dos fundos. Dezenas de torcedores foram ao aeroporto com ovos e pipoca protestar contra o desempenho da equipe na Copa Libertadores da América. O time foi derrotado por 3 a  2 pelo Emelec. O resultado deixou o Rubro-Negro na lanterna do grupo 2. O risco de eliminação fez a tensão aumentar no Flamengo. Pressionado, o técnico Joel Santana pode perder o cargo. A permanência do treinador foi condicionada ao desempenho do time no Campeonato Carioca e na última partida pela Libertadores. As informações são do R7.

Executivo da Yahoo responsável por produtos deixa a empresa

Executivo da Yahoo responsável por produtos deixa a empresa
O chefe da divisão de produtos do Yahoo está deixando a empresa, devido a uma grande reorganização com o objetivo de retomar a luta para crescer.

A partida de Blake Irving, que um porta-voz do Yahoo confirmou, vem depois de a empresa ter anunciado cortes de empregos no início desta semana, com a demissão de 2 mil funcionários.

Na terça-feira, o presidente-executivo da empresa Scott Thompson fará uma reunião com os funcionários sobre a nova estrutura de gestão da empresa, disse uma fonte da companhia à Reuters no início desta semana.

De acordo com uma fonte do Yahoo, Irving estava fora da empresa, em férias, durante toda a semana, mesmo com o futuro de sua equipe e seu papel estando incertos.
 
Uma das empresas pioneiras da internet, o Yahoo viu a sua queda de receita nos últimos anos em meio à concorrência do Google Inc e Facebook. Irving, ex-executivo da Microsoft, foi contratado em 2010 pelo ex-CEO do Yahoo, Carol Bartz, para supervisionar a área de consumidor do Yahoo e produtos de publicidade.
 
Bartz foi demitido por telefone em setembro e substituída alguns meses depois com Thompson, o ex-presidente do PayPal. A notícia da partida de Irving foi relatada pela primeira vez pelo blog de tecnologia “AllThingsD.com”.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Sete Fundos Municipais não prestaram contas ao TCE-AC

Encerrou-se na segunda feira, 02 de Abril, o prazo para entrega das prestações de contas das câmaras, prefeituras, fundos e fundações públicas municipais do Acre relativas ao exercício de 2011.  O prazo, que era até o dia 31 de Março, foi estendido devido ao dia estabelecido ter sido sábado. Mesmo com o período maior, 10% dos órgãos não protocolaram a entrega dentro do prazo determinado.
politica_040412_7.jpg
TCE fará avaliação de qualidade das
informações prestadas pelos órgãos
Das prefeituras municipais, apenas a Prefeitura de Manoel Urbano não conseguiu transmitir as informações, porém a entrega física da documentação aconteceu dentro do período estabelecido.  Entre os pendentes estão os Fundos Municipais de Saúde de Manoel Urbano, Marechal Thaumaturgo, Porto Acre, Santa Rosa do Purus, Sena Madureira e Senador Guiomard. Por ser empresa pública, a Empresa Municipal de Urbanização (EMURB) poderá fazer a prestação até o primeiro dia útil do mês de Maio, segundo a resolução nº 62 do Tribunal de Contas do Estado.

Os gestores que não fizeram a entrega da documentação ainda terão uma oportunidade, porém a entrega será considerada intempestiva com a ressalva de omissão do dever constitucional de prestar contas dentro do prazo estabelecido pelo órgão de controle. Os documentos recebidos pelo TCE passarão por uma avaliação de qualidade das informações prestadas e as que foram apresentadas digitalmente deverão estar de acordo com os dados entregues fisicamente, caso contrário poderá será instaurada Tomada de Contas.
Assessoria TCE/AC

Próxima luta entre anões poderá ocorrer em Santa Rosa do Purus

No sábado (31) uma equipe do programa Câmera Record esteve no ginásio Hermilton Gadelha Pessoa e nos próximos dias irá veicular o duelo em rede nacional.
Edinaldo Gomes, da Agência ContilNet
Sucuri enfrentou Jair Moreira, o “Pantera Branca”/Fotos: Marcio Farias
Sucuri enfrentou Jair Moreira, o “Pantera Branca”/Fotos: Marcio Farias
Depois de alcançar um sucesso extremamente satisfatório em Sena Madureira, a organização da luta de boxe dos anões se prepara para apresentar o evento em outras cidades acreanas. Um dos organizadores do evento, J. Cavalcante, informa que o próximo embate entre os ‘pugilistas’ deverá acontecer em Santa Rosa do Purus, provavelmente no dia 28 deste mês, data de aniversário do município.

De acordo com o radialista J. Cavalcante, que também é narrador da luta, os primeiros contatos já foram mantidos, faltando a agilização de alguns detalhes para a confirmação do novo duelo. “Na luta que houve em Sena Madureira, empresários de Santa Rosa e representantes da Prefeitura estiveram aqui e solicitaram a realização do evento naquela cidade. Estamos nos contatos finais para levar os três lutadores”, afirmou.

Além de Santa Rosa, a equipe de Sena Madureira também já recebeu convite de Rio Branco e Brasiléia. Na capital acreana, a luta de anões deverá acontecer no mês de junho, e na cidade de fronteira (Brasiléia) o ‘pega’ está agendado para maio.

O ringue foi montado no ginásio Hermilton Gadelha Pessoa, em Sena Madureira
O ringue foi montado no ginásio Hermilton Gadelha Pessoa, em Sena Madureira
Em Sena, Sucuri nocauteou os adversários
No ringue montado no ginásio Hermilton Gadelha Pessoa, em Sena Madureira, o lutador Sucuri do Macauã levou a melhor e venceu as duas lutas da noite. No primeiro combate, Sucuri enfrentou Jair Moreira, o “Pantera Branca” e não encontrou muitas dificuldades. Nos rounds iniciais, ele nocauteou seu oponente, classificando-se para a grande final.

Radialista J. Cavalcante, narrador da luta entre anões/Foto: Ednaldo Gomes
Radialista J. Cavalcante, narrador da luta entre anões/Foto: Ednaldo Gomes
Revanche
O momento mais esperado da noite foi o duelo entre Sucuri e Nó de Pau, vulgo “Tigre Negro”. A luta tinha um gosto de revanche, uma vez que no último encontro dos dois, Nó de Pau levou a melhor.

Na noite de sábado, porém, todas as forças pareciam conspirar a favor da ‘cobra’ que conseguiu vencer a luta e levar o público ao delírio.

Dias antes do combate de anões, Sucuri apareceu em vídeo treinando dentro da mata e usando como cobaia as próprias árvores para aprimorar os seus golpes. Na prática, o treinamento rudimentar surtiu efeito positivo para o lutador.

Luta será exibida no programa Câmera Record

No sábado (31) uma equipe do programa Câmera Record esteve presente no ginásio Hermilton Gadelha Pessoa e nos próximos dias irá veicular o duelo em rede nacional.


O ginásio Hermilton Gadelha Pessoa fica lotado nas noites de luta entre anões

terça-feira, 3 de abril de 2012

Carlos do Basa, ex-candidato a prefeito de Sena Madureira é procurado pela polícia

O ex-gerente do Banco da Amazônia em Sena Madureira, Carlos Roberto de Oliveira, conhecido como “Carlos do Basa”, está sendo procurado pela polícia do Amazonas. Ele é acusado de participar do esquema que desviou R$ 3 milhões do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).
Carlos Roberto, que está foragido desde que a Operação Antracnose foi deflagrada pela Polícia Civil, também gerenciou uma agência do Basa na cidade de Maués. Em 2004, ele foi candidato a prefeito de Sena e obteve 3.683 votos.
A operação “Antracnose” foi deflagrada na manhã de sexta-feira (30/3) prendeu três pessoas acusadas. Foram presos o ex- gerente do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), Raimundo Mendes Leal Filho, o funcionário do Banco da Amazônia (Basa), Aldo Soares Silva e o presidente da Cooperativa Agropecuária de Maués ( Aguaman), Elizandro da Gama Gomes, 35.
Além de Carlos do Basa, o presidente da Cooperativa de Agricultores Avac, Cimiano Gomes, está foragido.
O esquema funcionou entre os anos de 2009 a 2011. De acordo com o delegado do 44º. Distrito Policial de Maués, Mário Melo, o presidente da Aguaman falsificava a assinatura dos agricultores para receber o dinheiro do financiamento.
Segundo a polícia, uma nota de recebimento e emissão era assinada duas vezes, e quando chegava ao banco, o pagamento era autorizado e o valor, transferido para a conta da cooperativa denunciada. O gerente fica com R$ 1 mil por cada projeto aprovado, e o funcionário do banco com 2% do valor da nota.
Foram aprovados neste período 300 projetos do Pronaf que juntos somaram R$ 10 milhões. O valor de cada projeto variava entre R$ 20 mil a R$ 50 mil.
O ex-gerente do Basa, Carlos Roberto de Oliveira era o presidente do Comitê Gestor do FNO à época.
Fonte: Blog do Ramalho Martins

Operação em Maués prende suspeitos de desviar R$ 3 milhões


Funcionário do Basa foi preso suspeito de participar da fraude 

A Polícia Civil de Maués desencadeou, na manhã de hoje, a operação ‘Antracnose’ (praga que prejudica o plantio), que resultou na prisão de três pessoas acusadas de desviar verba de R$ 3 milhões destinada ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).
No total, foram expedidos pelo juiz de Direito da Comarca, Luilton Bio de Almeida, cinco pedidos de prisão temporária e mais cinco de busca e apreensão. Foram presos o ex-gestor e atual funcionário do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), Raimundo Mendes Leal Filho, 50, o funcionário do Banco da Amazônia (Basa), Aldo Soares da Silva, 40, e o presidente da Cooperativa Aguamam na época, Elisandro da Gama Gomes, 35. Outros dois suspeitos estão foragidos.
Segundo a polícia, a quadrilha agia se aproveitando dos cargos que cada um ocupava. A cooperativa captava as pessoas interessadas em adquirir o financiamento, o Idam elaborava os projetos para produção agrícola do guaraná, e o Basa fazia a liberação dos valores. Essa verba deveria ser repassada diretamente aos produtores, mas o gerente do Basa desviava para a conta da cooperativa Aguamam, com base em notas frias de produtos e mercadorias, para justificar o repasse do dinheiro. Em seguida a cooperativa, de posse do dinheiro, realizava os saques e fazia a transferência do dinheiro para os comparsas.
De acordo com o delegado titular da 44º. DP, Mário Melo, as investigações iniciaram há um ano, quando pelo menos 300 agricultores rurais registraram ocorrência de furto, alegando que realizaram financiamento através da apresentação de um projeto que financiava o plantio do guaraná no município. No decorrer das investigações foi constatado o desvio de pelo menos R$ 3 milhões do dinheiro público, envolvendo o Basa, o Idam e a Cooperativa Aguamam. Cada agricultor cadastrado no programa, mediante a aprovação do projeto, recebe em média R$ 30 a 50 mil. Segundo o delegado Mário Melo, cerca de R$ 10 milhões do programa Pronaf foram inviabilizados por conta do desvio do dinheiro, que deixaram de ser repassados aos produtores.
 Os acusados foram indiciados pelos crimes de peculato (crime de apropriação por parte do funcionário público, de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou privado de que tenha posse em razão do cargo), falsificação e uso de documentos públicos, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, emissão de notas fiscais falsas e falsidade ideológica.
Confira nota do IDAM sobre o assunto:
Sobre o caso envolvendo servidor da Unidade Local do IDAM de Maués, o órgão tem a dizer:
1) O IDAM instaurou sindicância no dia 29 de julho de 2011 para apurar os fatos. O procedimento será entregue no dia 20 de abril de 2012 à Secretaria de Administração do Estado - SEAD. Foi o que informou a assistente jurídica do IDAM, Jacinta Moreira, responsável pelo processo que investigou as irregularidades e que gerou 17 volumes.

2) O órgão realiza periodicamente supervisão nos projetos elaborados, a fim de monitorar o desenvolvimento do trabalho junto aos produtores rurais. De acordo com o presidente do IDAM, Edimar Vizzoli, as falhas nos
projetos foram detectadas em março de 2011, a partir de uma dessas supervisões.

3) No dia 1 de março de 2012, o IDAM realizou nova supervisão que será concluída em abril, a fim de verificar se as falhas que prejudicaram os agricultores foram sanadas. Caso o resultado seja negativo, o Banco da Amazônia será informado e o IDAM solicitará revisão e correção dos projetos para evitar maiores prejuízos para os produtores rurais.

4) O gerente local do IDAM, Raimundo Mendes Leal, responsável técnico dos projetos, foi afastado do cargo no dia 01 de abril de 2011. A agrônoma terceirizada, Marilene Maciel da Costa, que também participou da criação dos projetos, foi desligada da função na mesma data.

A equipe de supervisão encontrou as falhas após analisar os mais de 500 projetos encaminhados ao Banco da Amazônia.“Enviamos uma comissão, formada por 12 técnicos do IDAM, para investigar as falhas. Eles permaneceram em Maués por mais de 30 dias e visitaram todos os produtores que possuíam seus nomes ligados aos projetos. Alguns, que, de alguma forma, foram lesados com falta de mudas, sementes e adubo, foram instruídos a procurar os fornecedores e denunciá-los, aos órgãos competentes, caso não tivessem a totalidade do pedido realizado. Os demais receberam acompanhamento especial para que tivessem sucesso em suas práticas agrícolas”, afirmou Vizzoli.