quinta-feira, 22 de março de 2012

Índios e ribeirinhos atingidos pela alagação continuam recebendo doações do Acre Solidário

Na manhã desta terça-feira, 20, o vice-governador César Messias se reuniu com coordenadores das ações de arrecadação para monitorar o estoque das doações e coordenar as estratégias de distribuição (Sérgio Vale/Secom) 
Populações ribeirinhas e indígenas que sofreram com a alagação continuam recebendo assistência do governo do Estado através do Acre Solidário, o movimento de mobilização coordenado pela primeira-dama Marlúcia Cândida. As doações de alimentos, colchões e roupas estão sendo distribuídas nos municípios.
Na manhã desta terça-feira, 20, o vice-governador César Messias se reuniu com coordenadores das ações de arrecadação para monitorar o estoque das doações e coordenar as estratégias de distribuição, principalmente para o município de Santa Rosa, onde 29 aldeias indígenas foram atingidas e as plantações, prejudicadas pela água.
Em Santa Rosa os índios estão recebendo alimentação (cesta básica) desde a cheia do rio. Até então, as entregas eram feitas a cada 15 dias e agora a estratégia será a cada quatro semanas. Além de 40 toneladas de alimentos que serão entregues para que se alimentem até o dia 30 de agosto, os índios das etnias Kaxinawa, Jaminawa e Kulina também vão receber kits de pesca e roupas. A Secretaria de Produção Familiar (Seaprof) já entregou kits de roçados, incluindo as ferramentas necessárias para o cultivo da terra.
“Os índios precisam receber essa atenção especial do governo porque eles fazem parte de uma cultura diferenciada da nossa, eles vivem apenas do que plantam, colhem e caçam. A alagação do Rio Purus destruiu os roçados deles, então essas famílias não têm condições de se alimentarem até que os roçados sejam replantados e estejam em condições de serem colhidos”, disse César Messias.
Quinze toneladas de alimentos já foram entregues a indígenas do Rio Purus, em Santa Rosa. Mais 40 toneladas serão levadas até agosto. Três mil índios são beneficiados com a ação solidária.
Em Manoel Urbano, ribeirinhos e a população da área urbana que foi atingida pela alagação também serão beneficiados novamente. O município receberá trezentos sacolões, 100 colchões, roupas e kits de higiene pessoal e limpeza.
Epitaciolândia vai receber 287 cestas e roupas e os ribeirinhos da zona rural de Rio Branco também serão contemplados. Para as 864 famílias detectadas pela Seaprof e pela secretaria de Produção do município, serão entregues 1.728 sacolões, além de roupas. Porto Acre recebeu na tarde desta terça-feira 200 cestas básicas, 100 colchões e 100 kits de limpeza.

Fonte: Portal do Governo do Acre

Nenhum comentário:

Postar um comentário