sexta-feira, 9 de março de 2012

Elas fazem a diferença no trânsito

Cresce número de mulheres ao volante e elas garantem: somos mais pacientes (Assessoria Detran)
NO ESTADO DO ACRE: é cada vez maior o número de mulheres que tiram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).  Desde março de 2010, houve um aumento de 17,5% na procura feminina e atualmente elas representam cerca de 30% dos condutores do Estado. Esse salto se deu principalmente nas habilitações para automóveis e motocicletas.
Para dirigir um veículo em via pública, é necessário ter paciência e cautela para evitar acidentes. De acordo com a advogada Lara Monteiro, esses são adjetivos que as mulheres têm de sobra. “Pelo fato de termos essas qualidades, somos mais educadas no trânsito. Observamos de forma precisa a sinalização, além de evitar ultrapassagens e sinais vermelhos”, declara.
Examinadoras de trânsito
Na formação dos condutores acreanos, as mulheres ainda são minoria. Em um universo de 102 examinadores de trânsito credenciados, apenas 12 são do sexo feminino. É o caso de Dalzineide Santos, que atua em várias cidades do Estado há 12 anos. Ela não sabe dizer por que não há mais mulheres examinadoras, já que conta nunca ter sido vítima de preconceito na profissão.
“Tem candidatos à habilitação que, ao verem que é uma mulher que vai examinar, até se sentem mais calmos. Porque nós somos mais meigas e tranquilas”, ressaltou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário