quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Ministério da Integração doa dez mil cestas básicas ao Acre

Nesta terça-feira, 28, o vice-governador César Messias, que coordena a distribuição dos cinco mil sacolões comprados pelo governo do estado, foi à Santa Rosa acompanhar a entrega dos alimentos aos índios (Angela Peres/Secom)


O Ministério da Integração doou ao governo do estado do Acre dez mil cestas básicas para atender as vítimas da alagação. Uma logística foi montada para a distribuição dos sacolões às famílias, das áreas urbana e rural da capital, e dos municípios atingidos. Uma atenção especial está sendo dispensado aos indígenas, principalmente de Santa Rosa, onde 16 aldeias foram alagadas e toda a produção foi destruída.
Das cestas doadas pelo governo federal através da Defesa Civil Nacional, duas mil estão prontas e serão trazidas de Rondônia. As outras oito mil, explica Armin Braun, já foram liberadas, mas o governo está buscando um depósito mais próximo da região para agilizar a entrega e diminuir os custos com transportes. Nesta terça-feira, 28, o vice-governador César Messias, que coordena a distribuição dos cinco mil sacolões comprados pelo governo do estado, foi à Santa Rosa acompanhar a entrega dos alimentos aos índios.
“Foi muito triste ver a situação em que se encontravam, pois os roçados, as plantações, foi tudo levado pelas águas. Eles vão precisar de assistência por um período de seis a oito meses, pois até lá não terão como se alimentar. Nós criamos uma espécie de carteirinha para o controle das famílias e a cada 15 dias eles receberão uma cesta alimentícia”, disse o vice-governador César Messias. O assessor especial do gabinete civil para os Povos Indígenas, Zezinho Kaxinawá, está em Santa Rosa para auxiliar neste trabalho, inclusive na comunicação utilizando o dialeto que falam.
O vice-governador receia que existam mais índios que os 762 registrados pela Funai e pediu que um barco faça o trajeto entre Santa Rosa e Manoel Urbano para confirmar a informação e identificar também os ribeirinhos que foram atingidos e em que situação se encontram.
Famílias ribeirinhas de Santa Rosa do Purus já estão recebendo ajuda do Ministério da Integração
 Situação das Aldeias Indígenas do Município de Santa Rosa do Purus 
 Desastre natural, o nosso planeta vive o aquecimento que os homens causam com transmissão de gases e outros elementos poluível.
  
 Cerca de 17 Aldeias do Município de santa Rosa do Purus foram afetadas pelas enchentes



Nenhum comentário:

Postar um comentário