terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Governador reitera apoio e solidariedade a prefeitos de municípios que sofreram com a alagação

Para Tião Viana é importante garantir linhas de crédito (Sérgio Vale/Secom)
A vazante do rio revela costuma revelar a outra face de uma enchente: ruas intrafegáveis, casas destruídas, comércios que desmoronaram e, em muitos casos, o patrimônio de uma vida inteira devastado.
Foi para repactuar o compromisso do governo do Estado com as prefeituras das cidades que sofreram com a ação dos rios que o governador Tião Viana se reuniu com os prefeitos na tarde desta segunda-feira, 27. Os gestores municipais agradeceram o apoio que o governo está prestando e falaram das dificuldades que enfrentam.
Brasileia foi o município que mais sofreu as consequências da alagação. O rio, que correu por dentro da cidade durante três dias, deixou ruas e casas destruídas. A prefeita Leila Galvão está na fase de limpeza das ruas, prédios públicos e casas. Muitas famílias perderam tudo o que tinham, inclusive a moradia.
O governador Tião Viana falou do esforço em relação aos recursos para socorro, assistência e reconstrução do que foi danificado. “Esse momento não estava previsto, mas estamos num processo de recuperação dos municípios. Em Rio Branco já planejamos o dia seguinte, o primeiro dia após a vazante, mas nas outras cidades isso não foi possível dada a rapidez com que aconteceu”, explicou.
O mais relevante, segundo Tião Viana, é garantir linhas de crédito que possibilitem o recomeço, tanto para pequenos e médios comerciantes quanto para produtores rurais, ribeirinhos e famílias da área urbana que perderam fogão e geladeira, entre outros utensílios, e precisam de um ponto de partida para reerguer a vida.
Marina Silva participa da reunião e diz que está fazendo contato com embaixadas (Sérgio Vale/Secom)
Marina Silva participa da reunião e diz que está fazendo contato com embaixadas (Sérgio Vale/Secom)A Associação de Municípios do Acre (Amac) colocou as equipes técnicas à disposição para ajudar as prefeituras na elaboração de projetos necessários para a captação de recursos.
 A ex-senadora Marina Silva participou da reunião e explicou aos gestores a forma como está contribuindo, como cidadã, com a situação que o Acre enfrenta. “Estamos atuando em três frentes: o contato com as embaixadas de vários países, com grandes empresas - que nos ajudarão com produtos de limpeza e alimentos não-perecíveis, e com as igrejas evangélicas de Brasília, onde estamos coletando roupas”, declarou.
Os municípios atingidos pela alagação foram Assis Brasil, Brasileia, Xapuri, Plácido de Castro, Porto Acre, Manuel Urbano e Sena Madureira, além da capital, Rio Branco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário