sábado, 21 de janeiro de 2012

Recursos para concluir BR-364

Governador Tião Viana trata da liberação de verbas para terminar o asfalto da rodovia até Cruzeiro e para a segunda pista do aeroporto da capital
O governador Tião Viana começou a tratar nesta terça-feira, 17, com o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), general Jorge Ernesto Pinto Fraxe, da liberação de R$ 60 milhões para a conclusão este ano dos trabalhos de pavimentação da BR-364 (Cedida)
O governador Tião Viana começou a tratar nesta terça-feira, 17, com o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), general Jorge Ernesto Pinto Fraxe, da liberação de R$ 60 milhões para a conclusão este ano dos trabalhos de pavimentação da BR-364 (Cedida)
O governador Tião Viana começou a tratar nesta terça-feira, 17, com o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), general Jorge Ernesto Pinto Fraxe, da liberação de R$ 60 milhões para a conclusão este ano dos trabalhos de pavimentação da BR-364. Previstos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), os recursos do Dnit vão garantir a execução e recuperação dos últimos trechos de pavimentação da principal rodovia acreana, que já não fechou para o trânsito de veículos no inverno atual por decisão política do governador Tião Viana.
A discussão da liberação dos recursos do Dnit foi iniciada porque o governo federal está em vésperas de abrir o Orçamento da União deste ano, onde constam os recursos do PAC que vão permitir, finalmente, a conclusão do asfalto da rodovia entre Rio Branco e Cruzeiro do Sul. A conclusão da pavimentação da maior rodovia acreana ocorrerá entre julho e agosto deste ano, em solenidade que deve contar com a participação da presidente Dilma Rousseff. O governador também convidou o diretor-geral e toda a diretora Dnit para participar da solenidade.
Na audiência desta terça-feira, o general Jorge Fraxe anunciou ao governador que o Dnit irá promover no verão deste ano a dragagem do rio Madeira para evitar que as balsas que fazem a travessia dos veículos naquele trecho da BR-364, entre Rio Branco e Porto Velho, voltem a encalhar, como ocorreu nos últimos anos. Tião Viana comemorou a notícia, pois a dragagem do rio Madeira vai permitir que flua, também no verão amazônico, o trânsito de automóveis, ônibus e veículos de cargas naquele trecho da rodovia, que aguarda que seja construída nos próximos anos uma ponte que evitará a demora na travessia do rio.
Nova pista do aeroporto em concreto
Ainda em Brasília, acompanhado do representante do Acre na capital federal, Carlos Rebelo, o governador Tião Viana esteve em audiência com o presidente da Infraero, Antônio Gustavo Mato do Vale (Cedida)
Ainda em Brasília, acompanhado do representante do Acre na capital federal, Carlos Rebelo, o governador Tião Viana esteve em audiência com o presidente da Infraero, Antônio Gustavo Mato do Vale (Cedida)
Ainda em Brasília, acompanhado do representante do Acre na capital federal, Carlos Rebelo, o governador Tião Viana esteve em audiência com o presidente da Infraero, Antônio Gustavo Mato do Vale, para agradecer a conclusão, no último domingo, da reforma que liberou, em definitivo, a pista de pouso de aeroporto de Rio Branco sem restrições para peso das aeronaves e de números de passageiros. Na Infraero, o governador também tratou da abertura da licitação que a Infraero fará ainda neste primeiro semestre para a construção da segunda pista no aeroporto de Rio Branco, que vai credenciar a capital acreana a absorver, com comodidade e segurança, o aumento do tráfego aéreo esperado para o estado nos próximos anos.
“Estamos tratando desta nova pista desde o ano passado. E o presidente da Infraero vai tentar abreviar o tempo de preparação para a licitação das obras da nova pista. A nossa expectativa é que tenhamos, nos próximos anos, uma nova pista em concreto, em especiais condições de segurança, para absorver o crescimento da economia do estado”, assinalou Viana.
O governador também manteve conversações sobre a ampliação da oferta de aeronaves para o Acre para evitar que seja reduzido o trânsito de passageiros de Rio Branco para o Centro-Sul do país. “Já fiz contatos com a empresa Azul, que pediu uns dias para estudar o assunto e dar o retorno. E hoje estou tentando mais um contato com a Trip para ver se a empresa se mostra interessada em fazer parte da rota entre Rio Branco e Brasília”, concluiu o governador.

Fonte: Agencia de Notícia do Acre

Nenhum comentário:

Postar um comentário