quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Frente subtropical traz chuvas com vendavais para o Acre.

“As chuvas devem se intensificar esta semana. São chuvas isoladas, que podem cair com menos intensidade em alguns locais e mais em outros”, acrescenta Friale.
Chuva semelhante a que aconteceu na noite do sábado (26) e madrugada deste domingo (27) pode atingir novamente o Acre, só que com queda de granizo, informa o meteorologista Davi Friale.

“Isso ocorre em função da chegada de uma frente subtropical ao estado. Essas chuvas são acompanhadas de muitos raios e ventos fortes”, disse o meteorologista.

A chuva acompanhada de temporal no final de semana passado foi a mais intensa dos últimos anos. Derrubou árvores, destelhou casas, e derrubou muros e provocou alagamentos que atingiram mais de 250 famílias dos bairros Habitasa, Boa União e São Francisco, e no Residencial Green Garden.

“As chuvas devem se intensificar esta semana. São chuvas isoladas, que podem cair com menos intensidade em alguns locais e mais em outros”, acrescenta Friale.


Hildebrando ameaça senador, procurador e desembargadora .

Ex-deputado escreveu "cartas de um desesperado", diz procurador

O ex-deputado Hildebrando Pascoal, também conhecido como o “homem da motosserra”, voltou a causar medo no Acre ao enviar três cartas, manuscritas em frente e verso, em que ameaça de morte, entre outros, a desembargadora Eva Evangelista, o procurador-geral de Justiça, Sammy Lopes, o senador Jorge Viana (PT-AC), além de um empresário da área de comunicação.

As cartas foram enviadas via Sedex a partir do presídio de segurança máxima Antonio Amaro, em Rio Branco (AC), onde o ex-coronel da Polícia Militar do Acre cumpre penas que somam mais de 130 anos de prisão por três homicídios, tráfico internacional de drogas, formação de quadrilha, crimes eleitorais e financeiros.

O conteúdo das três cartas é considerado tão grave que a desembargadora, o procurador e o presidente do Tribunal de Justiça, Adair Longuini, se reuniram na tarde desta segunda-feira (29) e decidiram tratar o caso como sigiloso em novo processo contra o missivista por causa das ameaças.

A procuradora de Justiça Vanda Denir Milani Nogueira, cunhada do ex-deputado, também participou da reunião. Pascoal também a ameaça de retaliação porque se considera abandonado pela procuradora.

- São cartas de um desesperado que se acha injustiçado e que se declara preso político. O desespero dele aumentou após ser expulso da Polícia Militar do Acre e perder o soldo de coronel - afirmou o procurador.

Sammy Lopes disse que o Ministério Público do Estado (MPE) e a Justiça do Acre não vão se intimidar com as ameaças do “homem da motosserra”.

- Quando ele pleitear benefício da progressão da pena do regime fechado para o semi-aberto, as cartas que escreveu de próprio punho serão usadas pelo Ministério Público para justificar um pedido para que a Justiça determine a permanência dele na cadeia - acrescentou o procurador.

Pascoal, que está preso há 12 anos, em setembro finalmente foi demitido ex officio do quadro da Polícia Militar pelo governador Tião Viana (PT), a partir de uma representação movida pelo MPE.

A desembargadora Eva Evangelista foi a relatora do processo em que a Justiça declarou Pascoal “policial militar indigno para o oficialato”, determinando a perda do posto e da patente, demissão ex officio, sem direito a remuneração ou indenização.

A expulsão aconteceu após transitar em julgado recurso extraordinário interposto pela defesa do ex-deputado junto ao Supremo Tribunal Federal.

A Assessoria Jurídica da Polícia Militar e a Procuradoria-Geral do Estado se manifestaram pelo cumprimento dos procedimentos administrativos necessários aos mandamentos da decisão da Justiça.

Assim como fez há dois anos, quando foi julgado e condenado por ter sequestrado, torturado e assassinado um mecânico com uso de uma motosserra e revólver, Pascoal voltou a se declarar nas cartas como sendo um preso político. Ele também chega a afirmar que conquistou “com muita honra” o soldo, que varia de R$ 8 mil a R$ 9 mil no Estado.

O advogado do “homem da motosserra” já moveu na Justiça uma ação para tentar reaver o que considera um direito trabalhista, enquanto o Judiciário e o MPE adotam as providências necessárias para dar garantias de vida aos seus integrantes que estão sob ameaça.

Fonte: Blog da Amazônia.


Quase 350 pessoas vivem com Aids no Acre.


Rio Branco concentra 80% dos casos; total de infectados pelo vírus HIV pode ser muito maior.



O número de pessoas que vivem com Aids no Acre chegou, em 2011, a quase 350, segundo a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). Somente este ano foram registrados 38 novos casos da doença. A maior parte deles (80%) vive na capital.
Desde 1987, ano em que foi descoberto o primeiro caso de Aids no Estado, já foram mais de 570 infectados. O número inclui o total de óbitos, que chega a quase 230. Nos últimos 11 meses cinco pessoas morreram vítimas de complicações da doença.
geral_301111_3.jpg
USO do preservativo ainda é a forma
mais segura de evitar a Aids 
O ano de 2010 registrou 56 novos casos e 16 óbitos. Para a gerente da Divisão de Agravos Transmissíveis da Sesacre, Francimary Muniz de Lima, a redução no número de mortos se deu por causa da evolução no tratamento para combater os efeitos da patologia.
“O aporte tecnológico e o conhecimento acumulado sobre a Aids nos últimos anos no Brasil permitiu que tivéssemos um controle maior sobre a doença. Hoje o SUS (Sistema Único de Saúde) oferece todo o tratamento de forma gratuita, inclusive no Acre”.
Lima explicou ainda que Rio Branco concentra a grande maioria dos casos porque a população é maior e os hábitos são diferentes das cidades do interior. Sena Madureira e Manoel Urbano vêm logo em seguida com 22 e 17 soropositivos, respectivamente. 75% dos municípios acreanos já registraram pelo menos um caso de Aids.
A maioria dos soropositivos no Acre, incluindo as vítimas fatais da doença, são homens (336). As mulheres são mais numerosas somente na faixa etária que vai de 15 a 19 anos. Quatro pessoas acima de 65 anos estão infectados no Estado.

Dia Mundial de Luta Contra Aids

Amanhã é comemorado o Dia Mundial de Luta Contra a Aids. O Acre entrou na programação do Ministério da Saúde (MS) e vai promover, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), uma série de atividades com o objetivo de conscientizar a população sobre como se prevenir para evitar a infecção pelo HIV.
Neste ano o público alvo da campanha são os jovens gays de 15 a 24 anos devido à “vulnerabilidade dessa população ao HIV, sob o ponto de vista do estigma e do preconceito”, de acordo com material informativo da Sesacre.
A programação tem início amanhã, às 8h, no Senadinho, com a distribuição de preservativos e materiais informativos sobre sexo seguro e doenças sexualmente transmissíveis. Na sala climatizada do Palácio das Secretarias serão realizados, até as 17h, testes rápidos para HIV. Haverá testes também no calçadão do Colégio Acreano, no Mercado Municipal do bairro Sobral e nas unidades básicas de saúde Barral y Barral, Vila Ivonete, Eduardo Asmar e Roney Meireles.
Depois, jovens de escolas do ensino médio do Protagonismo Juvenil e projeto Saúde e Prevenção na Escola (SPE) vão às ruas pedir conscientização sobre a Aids. A concentração será às 17h, em frente ao Colégio Estadual Barão de Rio Branco (CEBRB).
De acordo com a gerente da Divisão de Agravos Transmissíveis da Sesacre, Francimary Muniz de Lima, o uso do preservativo ainda é a melhor forma de prevenção contra o HIV e outras DST’s.






terça-feira, 29 de novembro de 2011

Qual o papel da escola Na formação de crianças com idade entre zero e seis anos?

Foto: Festa de formação dos alunos da Escola Infantil Francisco Rabelo Sá
o evento foi realizado nas dependências da Quadra Esportiva Ronald de Moura.


Desde que a mulher passou a integrar o mercado de trabalho, a escola tomou um papel importante na formação da criança. Mas até que ponto o ambiente escolar pode substituir o papel dos pais na formação dos filhos?

O aumento do número de instituições de educação infantil, principalmente nos grandes centros do País, é consequência da vida moderna que introduziu a mulher no mercado de trabalho e promoveu mudanças na estrutura familiar. Para os pais, fica a dúvida se essa é a melhor opção para a criança. Especialistas afirmam que a escola pode ser decisiva na vida infantil, mas não substitui a importância do convívio constante com a família na formação da criança.

Para saber qual o papel da formação escolar na vida e futuro da criança, é preciso compreender um pouco esse “universo”. A educação infantil é a primeira etapa da educação básica. É nessa fase que ela começa a desenvolver suas capacidades físicas, cognitivas, afetiva, estética, ética, de relacionamento interpessoal e de inserção social. O período é tão importante que a Lei de Diretrizes e Bases 9349, promulgada em 1996, garante a toda criança de zero a seis anos o direito à educação infantil e, ao Estado, o dever de promovê-la. 

Para a diretora da escola de educação infantil São Gabriel, a pedagoga Karen Kaufmann Sacchetto, esse é um período muito fértil, e a criança precisa ser conduzida de maneira adequada, para não comprometer sua formação. “A escola é capaz de estimular a formação das crianças em várias áreas e de maneira constante. Para a criança, tudo é brincadeira e, enquanto ela brinca, ela aprende”, reforça Karen. Para a pedagoga, outro fator que torna a educação infantil importante é porque ela serve como alicerce para o conhecimento que a criança vai adquirir durante a vida. Se esse período for frustrante, traumático, pode vir a comprometer o desenvolvimento escolar, social e afetivo. Karen recomenda aos pais procurarem por escolas sérias, que compartilhem de ideais parecidos com os da família. 

“Para pais com perfil mais conservador, é mais indicado matricular seus filhos em escolas de linhas pedagógicas mais tradicionais, para que a criança não venha a ter conflito de valores”, diz a pedagoga.

Ingressar na vida escolar desde cedo também favorece as relações sociais. Por volta dos dois anos de idade, os pequenos deixam a fase do egocentrismo. Nesse momento, começam a ter com mais clareza a idéia do outro. Como hoje em dia muitas crianças não têm irmãos, o local para o contato com outras crianças é a escola. Este ambiente propicia envolvimento, ideias de coletividade e de companheirismo.

Para a psicóloga escolar Nanci Cardoso, a escola desempenha um papel importante na formação científica da criança, mas ela não pode substituir o papel da mãe. Nanci, que atua na área há 20 anos, ressalta que o desenvolvimento da criança é natural, e que o aumento das matriculas na pré-escola está muito mais ligado à introdução da mulher no mercado de trabalho do que ao interesse em ver o filho trilhar o caminho escolar desde cedo.

A psicóloga lembra que o contato entre mãe e filho é importante para ambos e alerta sobre o perigo de um desligamento brusco. “Mãe e filho são um só corpo durante nove meses, por isso, o processo de desligamento deve ser moderado e gradual”, afirma. Quanto à idade ideal para que a criança seja matriculada na escola, a profissional diz que é necessário respeitar tanto o tempo da mãe como o do pequeno.

Para ela, não há uma regra. “Há crianças que com um ano de vida estão prontas para vivenciar essa experiência, outras não”, reforça. Hoje, a discussão mais apropriada não é mais a importância da escola na formação da criança. Isso é um fato. O fundamental é analisar quais motivos a levam para a escola. “Os pais precisam estar cientes de que matricular a criança não os exime dos cuidados, da criação e da transmissão de valores aos filhos”, pondera Nanci. O estímulo que a criança recebe dos pais é importante para que ela desenvolva valores e tenha neles referenciais. A psicóloga comenta que as mães matriculam as crianças desde muito cedo, para poderem trabalhar. “Elas esquecem que o melhor está no contato, no tratamento que a criança recebe, nas experiências que trocam, e não no dinheiro”.

Nanci defende a volta da mulher ao mercado de trabalho, mas afirma que essa mulher precisa adaptar-se à nova realidade: adequar horários, agendas e até abrir mão de certas responsabilidades que tomem tempo além do expediente. “A mulher precisa entender que um filho muda toda a rotina e que a perda desse contato pode ser muito prejudicial à criança. Não há como deixar a educação do filho nas mãos de outra pessoa e querer que esse bebê tenha um desenvolvimento saudável”.
Para os especialistas, a escola é o ambiente mais indicado para a mãe deixar o filho enquanto trabalha. Mas os pais não podem transferir para a instituição a responsabilidade de formar o pequeno. “É preciso ficar claro que a escola tem importância na vida da criança em vários aspectos, mas que ela não pode substituir o papel de criação. Esse, cabe aos pais”, conclui a psicóloga.
Ingressar na vida escolar desde cedo também favorece as relações sociais.

Foto: Wesley Henrique Narcisio da Silva padrinho da Aluna Forrnando Dieime

Foto: dos alunos da Escola Infantil sendo representada em um Bolo da Festa de formação
Foto: dos Professores e Funcionários de Apoio da Escola
Infantil Francisco Rabelo Sá na festa de formatura.

Foto: mais de 4.000 (quatro mil) salgados entre Bolos e refrigerantes fizeram a festa das Crianças.
Foto: Cenário  das festa de Formatura dos Alunos da Escola Infantil
Foto: Layssa Narcisio da Silva e Wesley Henrique Narcisio da Silva
Foto: Aluno Formando e Sua Madrinha Layssa
Foto: Aluno Formando e seu Padrinho Wesley

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Tião Viana acusa Senado de se apropriar de aposentadorias




O ex-senador Tião Viana-PT, hoje Governador do Acre, e duas dezenas de servidores decidiram mover ações judiciais contra o Senado. Acusam a Casa legislativa de transgredir a lei. Sustentam que parte da verba descontada dos contracheques a título de contribuição previdenciária não foi repassada ao INSS ou a institutos de previdência.
Os outros queixosos trabalhavam no gabinete de Tião como servidores comissionados. Davam expediente em Brasília e no escritório do parlamentar no Estado.

Tião chegou ao Senado em 1999. Médico concursado, optou por contribuir para o AcrePrevidência, fundo de pensão dos funcionários públicos acreanos.

Ao checar seus extratos, Tião se deu conta da anomalia: nem tudo o que lhe descontaram no Senado desceu às arcas do instituto.

O problema é mais grave no biênio 2005 e 2006. Nesse intervalo, os repasses do Senado para a conta de Tião no AcrePrevidência teriam somado “zero”.

Nos outros anos, a omissão foi parcial. O desconto em folha era invariável. A transferência para o instituto de previdência era irregular.

Vinculados ao INSS, os servidores comissionados do gabinete de Tião verificaram que também eles foram vítimas da alegada apropriação indébita do Senado.

Autorizado pelos colegas, um dos funcionários realizou uma checagem coletiva.

Ouvido pelo repórter, esse servidor disse ter detectado incongruências generalizadas entre os descontos no contracheque e as transferências à Previdência.

Também no caso dos servidores o descompasso acentuou-se entre 2005 e 2006.

Nesta quinta (24), o senador Anibal Diniz (PT-AC), herdeiro da cadeira de Tião, foi à diretoria de pessoal do Senado. Fez-se acompanhar de um procurador do Acre.

Anibal buscava explicações para a falta de conexão entre os descontos e os repasses previdenciários do amigo e correligionário petista.

Disseram-lhe que um parecer da Advocacia do Senado desrecomendara as transferências para o AcrePrevidência.

A ser verdade, porque os foram feitos os descontos no contracheque do ex-senador? E quanto aos servidores vinculados ao INSS?

Em busca de respostas, Anibal programou-se para visitar a diretoria-geral do Senado no início da semana que vem.

Independentemente do resultado das consultas, Tião revela-se decidido a buscar reparação judicial. Os ex-servidores de seu gabinete também.

Dando-se crédito ao ex-senador e aos servidores, ficam boiando na atmosfera duas interrogações incômodas:

A incongruência entre descontos e repasses seria um fenômeno restrito ao gabinete de Tião? Onde foi parar o dinheiro descontado e não recolhido?

O Senado há de ter respostas plausíveis. Ou demonstra que os acusadores equivocaram-se ou migra da condição de de fábrica de leis para a de usina de perversão.

Finte Blog do Josias

POLITICA
 PC do B reafirma nome de Perpétua para disputar prefeitura de Rio Branco.
 Partido realizou ontem Conferência Estadual e reuniu representantes dos 22 municípios acreanos

Com uma militância empolgada, o Partido Comunista do Brasil (PC do B) realizou ontem, no auditório da Secretaria de Estado de Educação (SEE) sua Conferência Estadual. Representantes dos 22 municípios participaram do evento, que contou ainda com a participação de Nivaldo Santana, representante da direção nacional do partido.
Durante o evento, a deputada federal Perpétua Almeida, pré-candidata à Prefeitura de Rio Branco pelo PC do B, fez questão de destacar a importância do partido para o sucesso do projeto da Frente Popular.
Ela disse que o PC do B tem dado uma contribuição importante para a concretização de ações que ajudam a melhorar a vida da população acreana e, por isso, está preparado para assumir novos desafios.
politica_271111_1.jpg                                            
“O PC do B tem sido importante para esse projeto que tem garantido melhorias para a nossa população. Estamos mais fortes e organizados e, por isso, preparados para assumir novos desafios aqui em Rio Branco e no interior. precisamos sair dessa Conferência dispostos a aceitar novas lutas pelo bem do nosso povo”, afirmou.
Representando a direção nacional do PC do B, Nilvado Santana, elogiou a organização do partido no Acre, afirmando que por sua história de lutas e pelo fortalecimento de suas bases nos 22 municípios acreanos, o partido está pronto para novos desafios.
“A organização e o fortalecimento do PC do B nos 22 municípios acreanos é um verdadeiro exemplo para todo país. A nossa direção nacional decidiu que vamos lutar para ter nomes disputando as Prefeituras em vários municípios brasileiros. Tenho certeza que a Perpétua é um nome forte e capacitado para ser candidata em Rio Branco, além de outros nomes no interior”, ressaltou.
O presidente regional do PC do B e secretário de Indústria e Comércio, Edvaldo Magalhães, reafirmou o desejo do partido de disputar as Prefeituras de Rio Branco e de outros municípios.
Ele revelou que o já é o segundo em número de filiados no Estado, organizado e fortalecido nos 22 municípios. “Somos o segundo maior partido em número de filiados. Por isso, queremos nos assumir novos desafios, dirigir Prefeituras e continuar colaborando para melhorar a qualidade de vida da nossa população”, disse.
Afirmando que o PT e o PC do B são partidos que sempre caminharam lado a lado no Acre, o presidente da executiva regional do PT, Leonardo Brito, disse que os comunistas terão apoio dos petistas para disputar Prefeituras no Acre.
“PT e PC do B sempre caminharam juntos e, como uma família, temos algumas diferenças, mas que não atrapalham nossa caminhada. Sempre priorizamos a unidade. No município onde o PC do B tiver um nome para disputar a Prefeitura, nossa militância vai se dedicar muito para ajudar”, revelou.


Notícia


Galvão Bueno faz barraco durante show de Luan Santana.

Galvão Bueno e Desirée Soares/Agnews
O narrador esportivo Galvão Bueno teria perdido a cabeça na última quinta-feira (24), quando esteve no show de Luan Santana, em São Paulo. Segundo o jornal “O Dia”, desta segunda-feira, (28), ele se desentendeu com a mulher, Desirée Soares e promoveu o maior barraco.
O jornal informa que Galvão ficou tão irritado que até jogou champagne no rosto dela empurrou na frente de todos. Desirée, que estava em pé, caiu sentada no sofá do camarote, envergonhada.
Embora ninguém saiba o conteúdo da discussão, o motivo da briga teria começado quando ela deu uma entrevista para a Rede Record, o que teria desagradado o locutor. Após o bate-boca, eles foram embora antes de o show terminar.
Que deselegante!

Possível “devassa”, Paula Fernandes também não bebe cerveja.


A cantora Paula Fernandes, apontada como a substituta de Sandy em uma marca de cerveja, afirmou que ainda não assinou contrato para ser a nova “devassa”. E, assim como a filha de Xororó, também afirmou que não gosta de tomar cerveja.
“Não me contataram, fiquei sabendo pela mídia, fiquei surpresa. Tudo acontece conversando. Não sei se faria, eu não bebo, mas não tenho nada oficial”, argumentou a artista durante a gravação do “Show da Virada” na noite de quarta-feira (23), em São Paulo.
No evento, Paula chamou atenção por circular com um vestido justo, que marcava sua cinturinha fina. “Não tirei costela (risos), minha cintura é fina mesmo e o vestido ajuda a ressaltar”, defendeu.
O que acha da possível substituição?