quinta-feira, 4 de agosto de 2011

A belaza das lindas praias de banho em Santa Rosa do Purus

O Município situa-se na margem direita do rio Purus e foi desmembrado de Manuel Urbano quando se transformou em município no dia 28 de abril de 1992. Sua implementação só aconteceu a partir do dia 1° de janeiro de 1993 quando o prefeito, vice-prefeito e vereadores tomaram posse de seus respectivos cargos. Seu nome faz referência aos rios Santa Rosa e Purus que banham a localidade.
Em 1904, a região onde hoje se localiza o município de Santa Rosa do Purus também foi palco de confronto entre brasileiros e peruanos, em razão da falta de demarcação de limites. Estes limites foram estabelecidos somente a partir da Expedição de Euclides da Cunha à região em 1905, tendo definido Santa Rosa do Purus como ponto terminal da ocupação brasileira no rio Purus e dando origem ao Tratado do Rio de Janeiro de 1909, entre Brasil e Peru.
O acesso ao município é feito por via fluvial através do Rio Purus e aéreo em aeronaves de pequeno porte. Por conta do isolamento, a localidade possui uma forte dependência econômica do município de Sena Madureira. As principais atividades econômicas desenvolvidas em Santa Rosa são o extrativismo vegetal de borracha e madeira, a agricultura de subsistência, a pecuária extensiva e a pesca.
O município possui a menor população do Acre e ocupa o nono lugar em extensão territorial.
Santa Rosa do Purus limita-se ao norte com os municípios de Manuel Urbano e Feijó; ao sul, com a República do Peru; a leste, com o município de Manuel Urbano e a oeste, com o município de Feijó.

 Santa Rosa do Purus possui as mais belas praias do acre, o turismo não chega ao Município devido o dificil acesso de transporte dos maiores centro, fazendo com que Santa Rosa se torne um dos Municípios mais isolados do Acre.
Rio Purus  um lindo Rio, mas aos poucos vai se degradando, DEUS criou as maravilhas da terra mas o homem destroi visando lucrar com que sustenta o futuro do nosso planeta terra.
Imagem da praia  ao amanhecer  com neblina

O que é a neblina?
 Por que ela se forma com mais facilidade em alguns lugares?

Toda vez que o vapor d’água é submetido a um resfriamento, ele tende a se condensar, formando uma névoa parecida com uma nuvem. Quando esta névoa fica perto da superfície, é chamada de neblina. O fenômeno é fácil de observar em automóveis durante o inverno, quando dentro do carro fica mais quente do que fora. Nesse caso, os vidros, por estarem em contato com o frio externo, permanecem gelados. Então, as gotículas de vapor, que estão no ar interno do veículo, ao entrarem em contato com o pára-brisa, se condensam e o embaçam. Na natureza, "existem várias maneiras de se formar neblina e isso depende muito da topografia (vales e montanhas) e da distância das fontes de umidade, como rios, lagos e oceanos", explica a meteorologista Maria Assunção Dias, da Universidade de São Paulo.
É comum aparecer nevoeiro noturno em regiões onde há rios. Durante a noite, a umidade resultante da evaporação do rio se resfria e surge a névoa. Frentes frias também produzem neblina. Quando chega um vento glacial, vindo das regiões polares, ele faz com que o vapor das águas costeiras mais quentes se condense. Há um terceiro tipo de neblina, que é provocada por auto-resfriamento do ar. O vento que sopra nas encostas de montanhas perto do mar vem carregado de umidade. Ao subir a serra, ele se resfria — pois quanto maior a altitude menor a temperatura — e se condensa.

Dilma decide tirar Jobim do Ministério da Defesa, é mais um Ministro que cai no Governo Dilma.

BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff decidiu na manhã desta quinta-feira, 4, demitir Nelson Jobim do Ministério da Defesa. Em uma entrevista à revista Piauí, Jobim chama o governo Dilma de 'atrapalhado', diz que a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvati, é 'fraquinha', e que Gleisi Hoffmann, ministra-chefe da Casa Civil, 'não conhece Brasília'. Um dos nomes cotados para substituí-lo é o do atual ministro da Justiça, José Eduardo Martins Cardozo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário