quarta-feira, 4 de maio de 2011

BR-364 e suas conquistas de São Paulo a Rodrigues Alves no Estado do Acre

A Rodovia BR-364 é uma importante rodovia diagonal do Brasil que se inicia em Limeira-São Paulo, no km 153 da SP-330 adentrando pela SP-310 até o km 292, onde entra na SP-326 indo até a divisa com Minas Gerais, depois passa por Goiás, Mato Grosso, Rondônia e Acre acabando em Rodrigues Alves, no extremo-oeste deste estado sendo assim uma rodovia de fundamental importância para o escoamento da produção de toda a região Norte e Centro Oeste do País.
Foto: BR 364 e suas dificuldades

 A história




Antes da construção da BR-364, só se chegava a Porto Velho de ferrovia pela Estrada de Ferro Madeira-Mamoré a partir de Guajará-Mirim, de balsa a partir de Manaus ou de avião. O transporte rodoviário era inexistente.
Em 2 de fevereiro de 1960, em meio a uma reunião com os governadores dos estados do norte, o Presidente Juscelino Kubitschek decidiu construir a então BR-364 ligando Cuiabá a Porto Velho e Rio Branco, abrindo o oeste brasileiro, trecho que só foi asfaltada em 1983.
O trecho da BR-364 dentro de São Paulo, é uma autoestrada que começa na SP-310 indo até 63 km na SP-326, antes da divisa com Minas Gerais na SP-326, esses últimos 63 km ainda não foram duplicados.
Atualmente a BR 364 está asfaltada no Estado do Acre até o município de Sena Madureira, distante aproximadamente 144 quilômetros de Rio Branco. A maior e mais complicada parte falta ser asfaltada, que é o trecho entre Sena Madureira e Feijó(aproximadamente 270 quilómetros). Em contrapartida, de Feijó até o município de Cruzeiro do Sul, já existe pavimentação asfáltica. Os esforços do Governo Federal e Estadual para a conclusão desta BR e a consequente interligação dos municípios dos confins do extremo oeste do Estado do Acre com o restante do país encontra várias dificuldades, que vão desde aos problemas climáticos, haja vista que as obras só podem iniciar com a chegada do verão amazônico (que compreende os meses de julho ao fim de outubro) além de embargos ambientais, tendo em vista que a referida BR corta parques ambientais e terras indígenas. Mas as obras continuam e a cada ano a esperança de se ter esta rodovia federal concluída fica mais próximo. Verificamos que no Estado do Acre, essa Rodovia corta os município de Rio Branco, Bujari, Sena Madureira, Manoel Urbano, Feijó, Tarauacá, Rodrigues Alves, Mancio Lima e por fim, Cruzeiro do Sul.
Foto: BR 364 depois do asfaltamento



CNM - Ziulkoski apresenta XIV Marcha a representantes do governo
Todos os Politicos do Brasil em Brasília - DF.

O presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, se reuniu com representantes do governo nesta segunda-feira, 2 de maio. Para apresentar a programação da XIV Marcha da Brasília em Defesa dos Municípios, o presidente da CNM foi recebido pelo ministro de Relações Institucionais, Luiz Sérgio Oliveira, pelo subchefe de Assuntos Federativos (SAF), Olavo Noleto Alves, e pelo chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Gilmar Dominici.O evento que esta agendado para os dias 10, 11 e 12 de maio prevê receber mais de quatro mil pessoas. E alguns painéis da programação devem receber ministros do governo. Como por exemplo, no debate da Previdência que terá a presença do ministro, Garibaldi Alves.
E além do painel Jurídico, em que a Previdência será discutida, a programação da Marcha deste ano propõe outros painéis temáticos, são eles: Educação, Saúde, Finanças Municipais, Contabilidade Pública, Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano. Também está previsto o VI Fórum de Vereadores, Painel do Comitê de Articulação Federativa (CAF) e o encerramento com a presidência da República e os Municípios

Nenhum comentário:

Postar um comentário