segunda-feira, 19 de julho de 2010

O Estado mais forte numa região rica em biodiversidade e cultura

Santa Helena Nova foi instituída como uma comunidade-polo, que serve de referência às comunidades menores, denominadas Comunidades de Atendimento Universal (CAU) e Comunidades de Atendimento Prioritário (CAP).


Entre outros, foram firmados convênios e reafirmados compromissos que garantem a construção da Escola Santa Helena Nova. "Estou muito feliz por tudo o que está acontecendo em nossa comunidade. Agradeço pela presença do governador", disse Paulo Rocha. Os primórdios dessa comunidade remetem à mesma história sobre a origem das demais vilas implantadas ao longo dos rios do Acre - mas Santa Helena possui importantes diferencias: "É uma região rica em biodiversidade e muito rica culturalmente", disse o governador Binho Marques. Índios de três etnias - madihá, kulina e kaxinawa - estiveram presentes à cerimônia de lançamento do ProAcre. Após a derrocada dos seringais, as famílias se juntaram em comunidades, passando a sobreviver da agropecuária de pequena escala. Em Santa Helena, a extração ainda é forte, mas a região tem grande potencial produtivo.



Estiveram também presentes lideranças políticas como o prefeito Zé Brasil, o vereador Cosmo Rodrigues e os secretários de Estado Maria Corrêa (Educação), Nilton Cosson (Extensão Agroflorestal e Produção Familiar), Eufran Amaral (Meio Ambiente), o secretário-adjunto de Articulação Institucional, Miguel Félix, Fabiana Silva, que representou o secretário de Saúde, Osvaldo Leal, técnicos, gestores municipais e estaduais. "O que dependia de Deus estava aqui. Só faltava o que dependia do Homem", disse o governador Binho Marques referindo-se ao potencial do ProAcre em alcançar, com justiça e sustentabilidade, as localidades mais remotas do Estado. "Antes de Jorge Viana, os governadores ficavam em Rio Branco, trancados no Palácio. Agora estamos aqui, o Palácio Rio Branco é este lugar".

ProAcre amplia esforços pela segurança alimentar







Equipamentos entregues com recursos do ProAcre apoiam produção familiar na comunidade Santa Helena (Foto: Gleilson Miranda/Secom) A comunidade Santa Helena está localizada na margem esquerda do rio Purus e inserida na Floresta Nacional do Purus, distante duas horas de voadeira desde a sede do município. Em 2005 foi proposto que a população residente na "Santa Helena Velha", distante 4 horas de voadeira da cidade, se deslocasse para uma área mais próxima da sede, surgindo assim a comunidade Santa Helena Nova.

A vila apresenta uma distribuição territorial dos moradores do tipo concentrada, atualmente é constituída por 14 famílias, totalizando 90 pessoas, sendo que 31% são crianças, 18% são jovens, 46% adultos.
A produção predominante na comunidade é a lavoura branca com o cultivo de milho, arroz, feijão e farinha. Sendo os mesmos voltados principalmente para subsistência. Apenas 36% das famílias usam o excedente para comercialização, onde a farinha é o principal produto. Os comunitários fabricam cerca de40 toneladas de farinha ao ano. O escoamento da produção é feito pelo Rio Purus até a cidade de Santa Rosa. Os barcos adquiridos pela Seaprof irão colaborar de modo decisivo para o melhor escoamento de alimentos, além de ampliar a segurança alimentar e a renda das famílias.

Estão sendo distribuídos sete quilos de sementes de verduras para implantação de hortas comunitárias ao entorno da cidade, além de 4.000 pintos de um dia para fortalecimento da avicultura, e três microtratores para a agricultura familiar e os Roçados Sustentáveis. "Tudo aqui começa de modo organizado", observou Nilton Cosson, da Seaprof, ressaltando o diferencial do trabalho da extensão rural naquela região. Uma técnica da Secretaria de Desenvolvimento para Segurança Social estará apoiando o trabalho da Seaprof, que no Purus é coordenado pelo extensionista Luiz Otávio Durães. As atividades são desenvolvidas consoantes ao Plano de Desenvolvimento Comunitário (PDC) e o Plano de Gestão de Terras Indígenas (PGTI).
"É com muita alegria que a educação chega às comunidades", diz Maria Corrêa
Secretária de Educação, Maria Corrêa, assina convênios com conselheiros municipais de cultura contemplando oito escolas da região (Foto: Gleilson Miranda/Secom) Na Comunidade Polo Santa Helena Nova, o ProAcre irá atender, na área de educação, oito escolas rurais da rede municipal com transferências de recursos financeiros aos Conselhos Escolares, para reforma, manutenção, recuperação, compra de equipamentos/material. Foram assinados convênios com os conselhos municipais para repasse dos recursos, contemplando as oito escolas - todas estão sob responsabilidade da Prefeitura de Santa Rosa.

Além disso, o ProAcre irá ampliar o atendimento do ensino de 1º ao 5º ano, através do Programa Escola Ativa para 157 alunos e garantir oferta de 40 vagas no programa Asinhas da Florestania. Entre outras ações na ZAP Cidade, o ProAcre atua de modo importante na ZAP Indígena ao investir para ampliar o atendimento do ensino de 1º ao 5º ano para 935 matriculados nas escolas indígenas; do 6º ao 9º ano para 207 matriculados e promover a construção de uma nova Escola Quatro Irmãs, na Aldeia Nova Vida, localizada próximo de Santa Helena.
PSF Móvel passa dos 18 mil atendimentos





Equipes do PSF Móvel permanecerão ao longo do mês percorrendo o Purus e rios afluentes para levar assistência essencial às comunidades (Foto: Gleilson Miranda/Secom) Assistência médica e de enfermagem; distribuição de medicamentos da farmácia básica; vacinação; acompanhamento pré-natal para gestantes; acompanhamento do crescimento e desenvolvimento infantil; acompanhamento idoso, hipertensos, diabéticos; planejamento familiar; prevenção de DST´s e AIDS, exame de PCCU; exame de malária; exame para diabetes; atividades educativas e de promoção a saúde.



De acordo com Fabiana Silva, gestora do ProAcre na Secretaria de Estado da Saúde, as equipes do PSF Móvel permanecerão por vários dias ao longo do mês percorrendo o Purus e os rios afluentes para levar assistência essencial às comunidades. "Serão percorridos 27 seringais e 37 aldeias indígenas nesta região", informou Fabiana, lembrando que Santa Rosa é o oitavo município a contar com equipes dos PSF Móvel, que já realizou mais de 18 mil atendimentos desde sua implantação em 29 de novembro, no Alto Juruá. A Prefeitura de Santa Rosa assinou termo de adesão ao PSF Móvel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário