quinta-feira, 10 de junho de 2010

Futebol sul-africano herda "gueto racial" do apartheid


Na África do Sul, onde rostos brancos quase não se veem na multidão que lota os estádios do país, o futebol se mantém como um "gueto racial" negro herdado da política segregacionista do apartheid, uma situação que dificilmente poderá mudar com a Copa do Mundo.
Joe Latakgomo, jornalista esportivo desde a época do apartheid – o regime de segregação a que os brancos submeteram os negros sul-africanos até o final do século passado - afirma:
- O futebol é um enclave racial neste país. Latakgomo é autor de um livro sobre a história do futebol na África do Sul, intitulado Mzansi Magic ("Magia do sul", em uma tradução literal).

Ele diz que o Mundial, disputado entre 11 de junho e 11 de julho, "deixará claro que o futebol não é algo mau, mas isso não quer dizer que vão ver os pais brancos incitando seus filhos a jogar futebol.

Fonte: R7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário